Lisboa E-Nova - Agência Municipal de Energia-Ambiente de Lisboa

Iniciar Sessão
Português (pt-PT)English (United Kingdom)
Home » Projetos » Planeamento Urbano » POLIS - Solar Potencial via Local Strategies

POLIS - Solar Potentials via Local Strategies (Projeto Concluido)

  

O projecto POLIS (Identification and Mobilization of Solar Potentials Via Local Strategies) http://www.polis-solar.eu/, desenvolvido no âmbito do Programa Energia Inteligente Europa e co-financiado pela Comissão Europeia, teve como objectivo promover a dimensão do planeamento urbano solar através do estudo do potencial de integração/adopção de tecnologias solares na Europa, maximizando o aproveitamento de energia solar e a produção descentralizada de energia através da mesma

A primeira etapa deste projecto passou pela identificação da situação actual em cada um dos países representados no consórcio, em termos das iniciativas na área da identificação e mobilização do potencial solar, práticas de planeamento urbano e políticas e incentivos em vigor. Paralelamente foram analisados projectos de sucesso com vista à apropriação de algumas destas iniciativas de sucesso por parte das cidades do consórcio. O resultado deste trabalho foi compilado num Manual de Planeamento Urbano Solar, disponível em todas as línguas do consórcio, nomeadamente Português.

No contexto deste projecto todas as cidades parceiras, Lisboa, Paris, Lyon, Munique, Malmo e Victoria, desenvolveram um Plano de Acção Solar. Os planos de acção solar para cada cidade podem ser consultados na página do projecto: http://www.polis-solar.eu/

O Plano de Acção Solar para Lisboa foi desenvolvido e aprovado pela CML em 2010, contemplando o desenvolvimento de  vários projectos-piloto:

  1. Avaliação do potencial solar de instalação de sistemas solares no património edificado de Lisboa. A Carta do Potencial Solar de Lisboa já está disponível online em www.lisboaenova.org/cartasolarlisboa, através de uma aplicação em Google Maps, que permite identificar o potencial solar para todos os edifícios de Lisboa.
  2. Definição das metas de adopção de sistemas solares, térmicos e fotovoltaicos a médio e curto prazo. Esta acção não foi desenvolvida no período útil do projecto. No âmbito de novos planos de acção para a cidade, nomeadamente da avaliação da Estratégia Energético-Ambiental e do Pacto dos Autarcas, abordar-se-á esta temática oportunamente.
  3. Analisar o potencial de integração de tecnologias solares no Plano Urbano do Bairro da Boavista (actualmente alvo de um programa de requalificação no contexto de ECO-BAIRROS). Esta acção foi desenvolvida na sequência da carta de potencial solar de Lisboa. No enquadramento do Bairro da Boavista no programa QREN ECO BAIRROS esta informação foi cruzada com informação relativa à estrutura do edificado e constituição da cobertura a fim de validar a efectiva capacidade da cobertura para instalar sistemas solares. Esta informação é parte integrante do projecto QREN ECO-BAIRROS e mais informação está disponível na página do projecto. .
  4. Identificar o potencial solar do património edificado da Câmara Municipal de Lisboa ao nível dos edifícios de serviços abastecidos em média e baixa tensão especial. A Lisboa E-Nova, em parceria com a CML e com a empresa Wee Solutions, promoveu o estudo de todos os edifícios municipais abastecidos em média e em baixa tensão especial, resultando dessa análise propostas de investimento para a instalação e exploração de sistemas solares fotovoltaicos.
  5. Organização de acções de sensibilização sobre Planeamento Urbano Solar. Foram organizados uma Formação em Planeamento Urbano Solar, cujas apresentações são restritas aos participantes (no entanto a apresentação realizada por Joana Fernandes (Lisboa E-Nova), sobre o Projecto POLIS é pública) e um Ciclo de Workshops sobre Tecnologias Solares.

Como resultado destas acções, e cooperação entre os vários parceiros europeus, o consórcio teve como objectivo identificar medidas que contribuam para a definição de políticas públicas ao nível do desenvolvimento de regulamentos de planeamento urbano municipais, bem como de novos mecanismos financeiros e legais para o incentivo à adopção destas tecnologias no meio urbano.

No final do Projecto foi desenvolvido um Manual (em inglês), desenvolvido em formato de guidelines, com vista à replicação destas acções em outras cidades.

Início do Projecto: Setembro de 2009 a Agosto 2012

Apoio Financeiro: Comissão Europeia, Programa Energia Inteligente Europa


Parceiros:

Climate Alliance (Europeu)

Ecofys Germany GmbH (Alemanha)

Câmara Municipal de Munich (Alemanha)

Câmara Municipal de Victoria-Gasteiz (Espanha)

Universidade Politécnica de Madrid (Espanha)

Câmara Municipal de Paris (França)

APUR - Atelier Parisien d'Urbanisme (França)

Agência Local de Energia de Lyon (França)

HESPUL (França)

Agência de Energia Skåne (Suécia)

Universidade de Lund (Suécia)

 Documentos do Projecto:

Planeamento Urbano Solar - Manual de Boas Práticas

 

Identificação e Mobilização de Potenciais Solares via Estratégias Locais - Guidelines baseadas nas experiências das cidades parceiras

 

 


Acções de Comunicação do Projecto:

Organizadas pela Lisboa E-Nova

03/03/2011
PONTO DE ENCONTRO
TEMA DA APRESENTAÇÃO “Planeamento Urbano e o Potencial de Integração/Adopção de Tecnologias nas Cidades"
Oradores: Miguel Águas e Maria João Rodrigues 

 

 

 

15, 22 e 29/05/2012
CICLO DE WORKSHOPS
"Planeamento Urbano Solar"

 

 

30/05/2012

CONFERÊNCIA

"Mercado Liberalizado de Energia: Que Visões?"

 

 

 

30/05/2012

TOUR SOLAR em Lisboa

 

 

Informação

 

Notícias sobre o Projecto:

Novembro de 2010
“Plano de Acção Solar para Lisboa – Uma cidade com lugar ao sol”

Maio de 2010
POLIS - Planear cidades com solar"

Setembro 2012

Carta do Potencial Solar do Concelho de Lisboa - Sessão de Apresentação

 

Setembro 2012

Lisboa: Lisboetas podem conhecer qual o potencial energético solar das suas casas num portal lançado hoje

 

Setembro 2012

Portal dá a conhecer o potencial energético solar das casas

 

Setembro 2012

Lisboetas já podem saber potencial energético das casas

 

Setembro 2012

Site revela potencial solar das casas

 

Setembro 2012

Lisboetas podem conhecer qual o potencial energético solar das suas casas num portal lançado hoje

 

Setembro 2012

Site revela potencial solar das casas

Outubro 2012

Carta do Potencial Solar de Lisboa

Novembro 2012

28% dos edifícios em Lisboa têm orientação óptima

 

Disclaimer:

The sole responsibility for the content of this [webpage, publication etc.] lies with the authors. It does not necessarily reflect the opinion of the European Communities. The European Commission is not responsible for any use that may be made of the information contained therein.

Iniciar Sessão